Loop RawlinsSquare.jpg

Galeria de fotos e vídeos abaixo

index
index

press to zoom
1705ab_2e9d9a4c8c224aed99b97dcdbfd9af78.
1705ab_2e9d9a4c8c224aed99b97dcdbfd9af78.

press to zoom
960x540
960x540

press to zoom
index
index

press to zoom
1/10

Sobre o Show


Loop Rawlins, um showman ocidental e mestre em seu ofício, foi elogiado como um dos artistas ocidentais mais suaves e altamente técnicos do mundo hoje.

LOOP RAWLINS é um dos artistas de faroeste mais suaves e altamente técnicos do mundo hoje, exibindo a maestria premiada em manobras de manobra, chicote e giro de armas.

Sobre Loop Rawlins


LOOP RAWLINS 'ONE MAN WILD WEST SHOW é uma performance moderna que mostra suas habilidades dominadas no Velho Oeste. Isso cria um show espetacular que agrada ao público do século XXI. Loop Rawlins apresenta as tradicionais habilidades ocidentais de girar corda, estalar o chicote e girar com uma arma em suas performances de alta energia, que são coreografadas com pop ousada e música country.

Loop é de Tuscon, AZ e observou a arte de fazer truques com cordas pela primeira vez aos 8 anos de idade. Fascinado, Loop começou a aprender alguns truques básicos com suas próprias cordas. Loop se juntou ao Will Rogers Trick Roping Group quando completou 13 anos, onde foi inspirado por seu professor, que lhe deu dicas e o inspirou a praticar mais.

Aos 14 anos, após incontáveis horas de prática, Loop foi convidado a realizar truques com corda para uma audiência ao vivo. Essa experiência levou Loop a adotar duas artes ocidentais adicionais: estalo de chicote e giro de arma de fogo. Em 2002, Loop participou de uma competição internacional na Wild West Arts Convention em Las Vegas e ganhou cinco prêmios.

Loop também é o primeiro artista ocidental a ser apresentado no Cirque Du Soleil e realizado em 2014 como semifinalista no America's Got Talent.

Loop continua a se apresentar para públicos em todo o mundo, entretendo para feiras, festivais e eventos corporativos com alta capacidade de energia e carisma.

CONTACTE-NOS se quiser que o LOOP RAWLINS se apresente no seu próximo evento!

A HISTÓRIA DAS ARTES OCIDENTAIS

TRICK ROPING

O roping teve sua origem na criação de gado e gado, uma das ocupações mais antigas do homem. Antes que os vaqueiros pudessem colocar as mãos nas cordas, está documentado que em 480 aC os samaritanos, homens da antiga cavalaria persa, eram ropers experientes. Na guerra, eles cercariam seu oponente, puxando-o do cavalo. Embora Loop não demonstre essa habilidade exata em seu show, ele tem muitos truques e habilidades com corda inspiradores.

Quando a Espanha colonizou na América, eles ensinaram os colonos a usar cordas. No entanto, o primeiro relato de fiação de corda bamba foi em um livro escrito no início de 1800 sobre a vida em rancho no México. O livro afirmava que "nas mãos de certos vaqueros (cowboys), a corda poderia ser feita para fazer coisas estranhas e maravilhosas." Talvez seja por isso que Loop Rawlins ficou tão fascinado quando viu pela primeira vez a arte do laço. Em fotos da década de 1880, você pode ver os artistas nas cordas de fiar do Show do Oeste Selvagem de Buffalo Bill. Trick roping transformado em uma arte divertida que é desafiadora e visualmente deslumbrante.


CHICOTE DE RACHADURA

Os chicotes existem de uma forma ou de outra desde que existe uma história registrada. Se você olhar as reproduções de hieróglifos antigos, verá muitas representações de governantes com os braços cruzados sobre o peito, segurando um bastão ou símbolo religioso em uma das mãos e um chicote na outra. Este não é o tipo de chicote que conhecemos hoje como chicote.

Chicotes são usados ​​principalmente para pastorear o gado. Quando um chicote estala, a ponta do chicote chamado cracker viaja por volta de 1.200-900 mph, quebrando a velocidade do som e criando um estrondo sônico. Os vaqueiros usavam o som do chicote para mover o gado. Mais tarde, o cracking do chicote se transformou em uma forma de arte com diferentes truques e técnicas. Até hoje, eles realizam campeonatos de craqueamento de chicotes. Loop Rawlins ganhou o título de campeão mundial na competição de estilo e técnica da WWAC em 2002.


FANCY GUN SPINNING

O giro da arma não data de cordas ou chicotes, mas vem diretamente do Velho Oeste. Quando Samuel L. Colt criou o Colt Peacemaker, ele foi revolucionário. Foi a arma que 'ganhou o oeste' e foi a arma de fogo que muitos heróis, vilões e lendas de cowboys usaram. Considerando o fato de que a arma era tão bem equilibrada e o guarda-mato tão liso, é seguro dizer que um cowboy provavelmente girou sua arma. Também é seguro dizer que os vaqueiros às vezes provavelmente se esqueciam de descarregá-lo antes de girar, resultando em um acidente. O giro da arma tornou-se popular nos filmes de faroeste, em que um atirador atirava em seu oponente e girava a pistola de volta para o coldre. A cena mais popular de girar a arma é do filme Tombstone, no salão, quando Johnny Ringo mostra sua arma girando.

Whips have been around in one form or another for as long as recorded history has existed. If you look at reproductions of ancient hieroglyphics, you will see many depictions of rulers with their arms crossed across their chests, holding a staff or religious symbol in one hand and a whip in the other. This is not the kind of whip we know today as the bullwhip. 

Bullwhips are primarily used for herding cattle. When a whip cracks, the end of the whip called the cracker travels around 750-900 mph, breaking the speed of sound and creating a sonic boom. Cowboys used the sound of the whip to move cattle. Later, whip cracking transformed into an art form with different tricks and techniques. To this day, they hold championships in whip cracking. Loop Rawlins won the title of world champion in the style and technique competition at the WWAC in 2002.


FANCY GUN SPINNING

Gun spinning does not date back as far as ropes or whips, but it does come directly from the Wild West. When Samuel L. Colt created the Colt Peacemaker, it was revolutionary. It was the gun that 'Won the West' and was the firearm that many cowboys heroes, villains and legends used. Considering the fact that the gun was so well balanced and that the trigger guard was so smooth, it is safe to say a cowboy probably spun his gun. It is also safe to say that cowboys sometimes probably forgot to unload it before spinning, resulting in an accident. Gun spinning became popular in Western movies, where a gunfighter would shoot his opponent then spin the pistol back into his holster. The most popular scene of gun spinning is from the movie Tombstone, in the saloon when Johnny Ringo shows off his gun spinning.

 

  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
  • Instagram